Alterar potência contratada ou tarifa de eletricidade?

By in
396
Alterar potência contratada ou tarifa de eletricidade?

Poupar na conta de eletricidade alterando a potência contratada ou a tarifa é possível se souber como (e se realmente precisar). Neste artigo ficará saber o que é necessário e em que situação deve optar por um ou por outro.

Uma das maiores preocupações de todas as famílias é poupar na conta de luz. Muitas vezes os “malabarismos” que somos capazes de fazer para o conseguir não são poucos, mas há duas coisas que nos podem ajudar muito a evitar que as contas sejam uma dor de cabeça: a alteração da potência elétrica e a alteração das tarifas de eletricidade. Veja como proceder.

Alteração da potência contratada

A alteração da potência contratada é um dos pedidos mais solicitados às empresas de energia, e o motivo é simples: a maioria das pessoas tem uma potência contratada superior à que realmente necessita, acabando por pagar mais.

A potência elétrica também designada como “termo fixo”, é um valor fixo e que varia em função do nível contratado. Quanto mais alto for esse nível, mais caro será, pois além do seu valor fixo, pode fazer com que o valor por kWh consumido aumente também.

É importante que consulte a sua fatura de energia elétrica, e confirme realmente qual é a potência que tem contratada, e se de facto, é a ideal para o seu tipo de consumo. Tanto as empresas de energia elétrica, como um eletricista credenciado podem ajudá-lo nessa questão.

No caso do seu quadro elétrico estar constantemente a “disparar”, provavelmente tem demasiados eletrodomésticos a funcionar e efetivamente a potência não chega, necessitando de a aumentar.

O pedido deve ser solicitado à empresa de eletricidade que tem contratada, que posteriormente fará a alteração no local ou de forma remota, já que os contadores inteligentes de eletricidade assim o permitem.

O pedido deve ser feito pelo titular do contrato e não apresenta qualquer custo.

Alteração da tarifa de eletricidade

A necessidade de mudar a tarifa da luz na maioria das vezes deve-se ao facto de tentar de todas as maneiras poupar eletricidade, e a fatura continuar a chegar com valores muito elevados. Na verdade, não adianta muito levar a cabo uma série de procedimentos para evitar gastar energia, se as suas tarifas são muito altas, não sendo as apropriadas para os consumos nem para o reduzido número de eletrodomésticos em casa.

É importante que a sua tarifa elétrica esteja adequada ao seu consumo, e por isso, terá dois tipos de tarifas mais comuns:

Tarifa simples de energia: O preço do kWh é o mesmo em qualquer horário e dia da semana. Não existe qualquer diferença pelo que pode optar por colocar os eletrodomésticos a funcionar quando assim decidir. A vantagem desta tarifa é que tem total liberdade para gastar energia, não estando sujeito a esperar por determinadas horas em que a energia é mais barata.

Tarifa Bi-horária: Ao contrário da anterior, esta tarifa oferece-lhe vários preços consoante as horas do dia e ainda dos dias da semana. Sim, de noite é mais barato gastar luz. A tarifa bi-horária apresenta dois ciclos: o semanal e o diário. Os horários mais caros e mais baratos são definidos em função do verão e do inverno, havendo diferentes períodos para poder poupar na conta da luz, sendo que em ambos os casos, gastar eletricidade a partir das 00h até às 07h é mais barato que o preço que paga nas tarifas simples de energia que mencionámos anteriormente. Saiba também que aos domingos, durante as 24 horas, o valor do Kwh é mais reduzido e está à vontade para usufruir da sua energia.

Portanto, não vale a pena ter uma tarifa simples e pagar mais, se só chega a casa à noite ou se apenas utiliza os eletrodomésticos aos fins de semana.

Optar por uma alteração de potência ou de tarifa é uma questão de senso. Deve avaliar todas as possibilidades e adequá-las sempre ao seu consumo energético. Se ainda assim considerar que a fatura continuar a chegar alta, deve fazer uma comparação entre os vários fornecedores de eletricidade no mercado. Por vezes a mudança vale a pena.

Artigo Selectra

54321
(0 votes. Average 0 of 5)